Balé Parade

Balé Parade: saiba todos os detalhes

Para compreender o que foi o Balé Parade, vamos observar a seguinte frase:

“Queremos estabelecer uma mĂșsica que satisfaça Ă s primeiras necessidades. A arte nĂŁo entra nessas necessidades. Exija mĂșsicas interessantes. NĂŁo durma sem escutar ao menos um fragmento de mĂșsica interessante, ou dormirĂĄs mal.”

Esta frase foi escrita por Erik Satie, compositor e pianista francĂȘs. Ele fez parte de autores da vanguarda parisiense no sĂ©culo XX. Outrossim, ele foi precursor de muitos movimentos artĂ­sticos que procuravam inferir maiores sentidos Ă  arte moderna, como o Minimalismo, Teatro do Absurdo e MĂșsica Repetitiva.

NĂŁo contente com os padrĂ”es e complexidade da mĂșsica europeia, Satie compĂŽs mĂșsicas que tinham como objetivo acompanhar o cotidiano das pessoas e, mais do que isso, ser semelhante Ă  vida real das pessoas, de modo a aproximar a arte da cultura popular.

ApĂłs chamar a atenção de Jean Cocteau, o qual desempenhava atividades como poeta, romancista, dramaturgo e cineasta do teatro francĂȘs, teve a melodia empregada em peças de teatro e BalĂ©, originando assim as famigeradas peças de teatro BalĂ© Parade.

O compositor Erik Satie

Satie ingressou com quatorze anos no Conservatório de Paris, onde enfrentou preconceito por sua visão mais simplista da arte. Desde então, o compositor começou a se destacar no modo de expressar e compor suas melodias, por vezes consideradas medíocres e sem senso do ridículo por professores da academia.

Sua mĂșsica foi apreciada por poucos, os crĂ­ticos faziam referĂȘncia Ă  deficiente formação de Erik na mĂșsica devido ao uso de harmonias e escalas pouco convencionais. Era um sujeito excĂȘntrico e irreverente, que gostava de atribuir ironia e fazer caricaturas em suas obras.

Em 1891 ingressou em uma instituição praticante de pensamentos filosĂłficos a respeito de doutrinas e religiĂ”es, onde sofreu influĂȘncias esotĂ©ricas em suas composiçÔes. Mais tarde, voltou seus estudos para o contraponto e orquestração, passando por um longo perĂ­odo sem compor melodias, atĂ© que sua obra começou a ser valorizada em 1911.

O mĂșsico Maurice Ravel levou algumas das obras de Satie para a sociedade Internacional de MĂșsica, e logo depois sua mĂșsica atraiu o olhar de Jean Coteau que a levou para o teatro.

ApĂłs o primeiro sucesso de BalĂ© Parade, o autor compĂŽs a sua mĂșsica mais original, introduzindo na melodia sons de mĂĄquina de escrever, sons de tiros e sirenes.

Do mesmo modo tornou as peças de teatro mais vulgares, pois tinham incorporados elementos da cultura popular, e contou com a participação de artistas como Pablo Picasso para a produção de peças de teatro Balé Parade que seriam reproduzidas no Balé Russo por Diaghiev.

Erik Satie faleceu em 1 de julho de 1925, com cirrose.

RepercussĂŁo para movimentos artĂ­sticos Modernistas

Parade foi um BalĂ© que teve como tema a mĂșsica de Erik Satie e cenĂĄrio de um ato de Jean Cocteau. Parade foi composto em 1916 para o BalĂ© Russo de Serguei Diaghilev, que estreou em 1917, no TeatrĂȘ Du ChĂątelet, em Paris.

Os cenårios e figurinos foram desenhados por Pablo Picasso, e a coreografia por Leónide Massine. Além disso, o espetåculo foi orquestrado por Ernest Ansermet.

Críticas ao Balé Parade

Os crĂ­ticos e o pĂșblico se viram perante um escĂąndalo a partir da mescla entre a mĂșsica clĂĄssica com a baixa cultura popular, chegando a denunciar o mĂșsico, o qual foi multado por sua criação.

Foi através das críticas que surgiu pela primeira vez o termo Surrealismo, que foi tema de um movimento artístico e cultural iniciado por artistas da vanguarda europeia.

Ademis, o figurino, trazia figuras do imaginĂĄrio popular e de animais, nĂŁo se tinha um padrĂŁo de peças de BalĂ© a serem seguidas e a dança e atuação nĂŁo foram convencionais, que caracterizaram o inĂ­cio da Arte Moderna no teatro francĂȘs.

O artista Erik Satie foi precursor do movimento Minimalista, com a produção de sua obra Vexations em 1893, a qual foi formada por apenas 32 compassos que se repetem 840 vezes. Deste modo, Satie visava abolir as estruturas complexas da mĂșsica e investir em estruturas mais simples e despojadas.

Por conseguinte, apĂłs a criação do Movimento Modernista FrancĂȘs, Satie conduziu grupo musical Les Six, o qual foi supervisionado por Cocteau. Este grupo ficou conhecido por reagir Ă s influĂȘncias do Romantismo e Impressionismo na mĂșsica.

O mĂșsico tambĂ©m foi criador da mĂșsica ambiente, visto a ressignificação que queria dar Ă  mĂșsica, trazendo-a para a funcionalidade e preenchimento dos espaços. Deste modo, ele queria que a mĂșsica fosse algo fundamental ao cotidiano das pessoas.

Consequentemente, este estilo musical inclui os sons naturais. Isso ocorreu para que nĂŁo houvesse estranhos silĂȘncios perante convidados, clientes de lojas e em ambientes no geral.

Balé Parade

InfluĂȘncias de suas obras

No Brasil, o autor Caio Fernando Abreu, em sua obra literĂĄria “Morangos Mofados”, faz a menção Ă  Erik Satie. O autor indica que seu leitor realize a leitura escutando as mĂșsicas do compositor francĂȘs.

O Balé Parade inclinava-se muito para a estética Dadaísta, a qual foi iniciada em Zurique em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial. O objetivo dos autores dadaístas era elaborar uma arte que chocasse ou provocasse a burguesia da época.

Para isso, os artistas plåsticos traziam para suas obras o caos, a desordem e elementos para desconstrução dos conceitos de arte tradicional.

PerĂ­odo histĂłrico

Em meados de 1916 repercutiu o movimento na mĂșsica e teatro francĂȘs baseado na mĂșsica “de imobiliĂĄrio” ou mĂșsica interessante, assim denominada pelo compositor Erik Satie. Neste momento a França havia passado pelo fortalecimento da Terceira RepĂșblica e encontrava estabilidade.

O cenårio mundial ocorria em 1914 a primeira Guerra Mundial iniciada pela Alemanha. Esta, que não cumpriu com o acordo do Tratado de Versalhes, voltando a desestabilizar a França no período pós-guerra.

Neste perĂ­odo entre guerras surgiu o BalĂ© Parade, e a mĂșsica do compositor Satie ganhou reconhecimento, pouco antes de sua morte em 1925. Assim, em 1939 começou a Terceira Guerra Mundial, na qual a França atuou juntamente Ă  Inglaterra.

O movimento BalĂ© Parade nasceu de um inconformismo de um grupo de artistas. Assim, de forma crĂ­tica, esse grupo quebrou regras e padrĂ”es estabelecidos para mĂșsica e o teatro. Consequentemente, os artistas impactaram o pĂșblico e tambĂ©m os crĂ­ticos de arte, o que deu inĂ­cio a novos movimentos da arte francesa.

Leave a Reply