Saiba tudo sobre o movimento vanguardista chamado Cubismo

Entre os vários movimentos artísticos revolucionários, chegou a hora de trazer um artigo sobre o Cubismo!

Inovador e muito influente, é um estilo de arte que surgiu com o francês Paul Cézanne, um pintor que introduziu nas suas obras o efeito de distorcer os formatos e as formas bidimensionais.

Mas foi apenas em 1907 que esse estilo começou a ser retratado com grande proeminência, principalmente pelas telas de dois mestres da arte: Georges Braque e Pablo Picasso.

Assim como muitas obras que estariam para ser criadas, a pintura de Picasso intitulada ‚ÄúDemoiselles d‚ÄôAvignon‚ÄĚ j√° √© uma amostra que prenunciaria todas caracter√≠sticas marcantes do cubismo:

  • Formatos geom√©tricos;
  • Superposi√ß√£o das partes de objetos num mesmo plano;
  • Sensa√ß√£o de pintura escultural.

Características do cubismo

Como base de entendimento e meio de expressão, a pintura cubista se destaca principalmente pelas formas geométricas, como:

  • Prismas;
  • Cones;
  • Esferas;
  • Cilindros;
  • Pir√Ęmides.

A utiliza√ß√£o desses formatos oriundos de √°reas como matem√°tica e geometria deram a possibilidade de o espectador visualizar as obras com um aspecto mais espacial, dando a sensa√ß√£o de que cada objeto representado pudesse ser visto por uma s√©rie de √Ęngulos distintos.

E é exatamente essa a ideia inovadora da visão cubista: ter função de ilustrar uma obra de arte pela ação da fragmentação, decomposição e uma nova recomposição da realidade, brilhantemente expressado por meio de suas estruturas geométricas.

Na base de todo artista do cubismo, podemos conferir uma ruptura em rela√ß√£o √† perspectiva usual, possibilitando ver um mundo diferente a partir de um √ļnico √Ęngulo. Para isso ter o efeito desejado, os recursos utilizados simultaneamente s√£o:

  • Superposi√ß√£o de figuras;
  • Uso de colagens;
  • Montagens.

Origem do cubismo

De origem francesa, o cubismo é uma corrente artística de vanguarda que data do início do século XX, marcado sempre por ilustrar a natureza com a utilização de formas geométricas.

Movimento vanguardista europeu, o cubismo foi em Paris, por meio das obras do artista Pablo¬†Picasso¬†(Espanha) e Georges¬†Braque (Fran√ßa). Como marco inicial dessa inova√ß√£o art√≠stica, temos a tela chamada de¬† ‚ÄúAs¬†Senhoritas¬†de¬†Avignon‚ÄĚ, de 1907, pintada por Picasso.

Em linhas gerais, o cubismo é representado por retratar a natureza com o uso da geometria. Isso ajudou a promover sua decomposição pelo ponto de vista de diferentes planos e pontos de vista.

E como √© sempre marcante nesse estilo, todo mestre cubista deixa de lado o compromisso com as representa√ß√Ķes reais de tudo, assim como na fase renascentista.

Ainda considerada uma forma de arte mental, cada aspecto de suas obras precisa ser estudado e analisado individualmente.

Assim como Picasso e Braque, apresentamos demais artistas que foram imortalizados como grandes mestres do cubismo, como Fernand Léger e Juan Gris.

Fases do cubismo

Dentro do movimento cubista, existem três períodos:

  • Cubismo¬†c√©zanniano, de 1907 ‚Äď 1909;
  • Cubismo anal√≠tico, de 1910 ‚Äď 1912;
  • Cubismo sint√©tico, de 1913 ‚Äď 1914.

Cubismo cézanniano

Conhecido ainda pelo nome de cubismo pré-analítico, é considerada como a fase inicial do movimento, onde a trabalhos de base foram criados por Cézanne, apresentando grande influência africana e o uso de formas mais simples.

Claro que o trabalho de Paul Cézanne foi o ponto de partida para inspirar e consolidar toda uma geração de gênios do cubismo.

E, mesmo sem apresentar todas as características que definem o movimento, vários são os conceitos de Cézanne que foram essenciais para que demais expoentes construíssem e formatassem o movimento.

Cubismo analítico

Também denominado cubismo puro, apresenta uma interpretação mais difícil, com a presença de figuras mais decompostas pela técnica de formas geométricas variadas.

De grande influ√™ncia vindos dos movimentos art√≠sticos da √Āfrica, as pinturas desse per√≠odo s√£o impressas em tons mais monocrom√°ticos, principalmente das cores marrom, verde e cinza.

Outra presença marcante na fase é a expressão da natureza por um modo mais simples, utilizando linhas uniformes e retas.

Cubismo sintético

Nesta fase, o cubismo apresenta como característica a introdução das técnicas de colagem ao se reconstruir imagens antes decompostas.

Isso acabou por conferir um outro nome para o cubismo sintético: o cubismo de colagem.

Diferente do cubismo anal√≠tico, aqui a fase apresenta imagens mais fision√īmicas, mesmo que um pouco mais reduzido, expressando apenas os fatores essenciais para um poss√≠vel reconhecimento.

Como grande pioneiro do cubismo sintético, destaca-se Juan Gris, que inovou ao usar apenas cores vivas e intensas em suas telas.

Cubismo na literatura

Al√©m de sua import√Ęncia na pintura, a vanguarda cubista foi t√£o importante que ainda ultrapassou barreiras e influenciou demais √°reas art√≠sticas.

No caso da literatura, o chamado cubismo liter√°rio tinha como foco principal o conceito e ideal de ‚Äúdestruir‚ÄĚ a sintaxe.

Apresentando versos sempre descontínuos e com recursos de fragmentação, ele tinha como característica mais marcante a ausência de linearidade em toda história que fosse narrada.

Neste recurso de estilo liter√°rio, como um dos grandes expoentes da √°rea temos Guillaume Apollinaire, um poeta de origem francesa.

Reconhecendo uma obra do cubismo

Para você reconhecer alguma obra do cubismo, fique atento essas principais características, destacas como:

  • Reconstru√ß√£o de imagens pela t√©cnica da colagem;
  • Aus√™ncia do uso perspectivas, como as tridimensionais;
  • Transforma√ß√£o de imagens em formas geom√©tricas;
  • Sensa√ß√£o de observar um arte em escultura;
  • Predomin√Ęncia crom√°tica de preto, branco, cinza,¬†ocre e marrom;
  • Largo uso de volumes e formas geom√©tricas;

O cubismo brasileiro

Aqui em terras brasileiras, o movimento vanguardista conhecido por cubismo teve suas primeiras apari√ß√Ķes logo ap√≥s a¬†Semana de Arte Moderna de 1922, embora ele n√£o chegava a ser tal qual o impacto e mesma for√ßa que apresentou nos pa√≠ses europeus.

Mesmo sem representantes brasileiros para investir na essência do cubismo europeu, alguns artistas adaptaram certas características do movimento criaram belas obras. Confira os principais:

  • Tarsila¬†do Amaral;
  • Rego Monteiro;
  • Di¬†Cavalcanti;
  • Anita¬†Malfatti.

Essa adapta√ß√£o dentro do movimento demonstrou grande import√Ęncia, pois do cubismo vimos a origem de movimentos art√≠sticos de grande repercuss√£o por aqui, como o¬†Concretismo.

Para conferir de perto toda a grandeza e influência do cubismo, agende uma visita ao MASP, o Museu de Arte de São Paulo! Na ocasião, você poderá apreciar um belo acervo com as artes do movimento cubista.

Ainda é possível ver e se deliciar com as belas pinturas criadas pelos mestres Vicente do Rêgo Monteiro, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, entre outros.

Leave a Reply