Lygia Clark

Lygia Clark, importante pintora e escultora brasileira

Ao longo dos s√©culos, a pintura e escultura t√™m ocupado posi√ß√£o de destaque no cen√°rio art√≠stico ao redor do mundo. Seguindo essa tend√™ncia, o Brasil se tornou um dos muitos pa√≠ses que deram espa√ßo para obras e artistas dessa vertente. N√£o por acaso, com o passar do tempo muitos talentos surgiram no pa√≠s, ganhando destaque com cria√ß√Ķes e movimentos de repercuss√£o nacional e internacional. Um dos maiores exemplos nesse contexto √© provavelmente a emblem√°tica Lygia Clark.

Mineira, ela se tornou uma das mais importantes pintoras e escultoras do Brasil. Isso aconteceu não apenas por sua arte, mas também por sua postura e filosofia diante dela. Na sequência apresentamos com maiores detalhes os fatos marcantes da vida e carreira da artista. Confira!

Lygia Clark ‚Äď vida e primeiros passos na arte

Nascida em outubro (dia 23) de 1920 na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, Lygia Clark na verdade foi batizada com o nome de Lygia Pimentel Lins. O sobrenome Clark foi escolhido como um pseud√īnimo para sua figura p√ļblica.

Forte e atuante dentro do contexto cultural brasileiro, ela teve como marco em sua jornada o fato de abdicar do r√≥tulo de artista. Em sua filosofia, ela preferia ser mencionada como uma “propositora”, o que ali√°s, soava bem considerando suas ideias.

O início de Lygia no mundo da arte se deu mais decididamente em 1947, quando ela já havia se casado e tinha três filhos. Na ocasião ela rumou ao Rio de Janeiro e lá passou a ter as primeiras aulas de pintura, estudando com Burle Marx, artista plástico.

Lygia Clark e sua jornada Internacional

Apesar de ter começado a criar raízes na arte já com idade por volta dos 27 anos, a artista não se privou de experimentar uma jornada internacional. Prova disso é que em 1950 ela partiu rumo a Paris, onde morou por dois anos. Nessa sua primeira estadia no velho continente ela aproveitou para estudar com grandes nomes da arte, como Isaac Dobrinsky, Arpad Szens e Fernand Léger. Ao voltar ao Brasil, passou a fazer parte do Grupo Frente, que tinha Ivan Serpa como líder.

Lygia Clark

Retorno ao Brasil

Buscando colocar em prática suas ideias voltadas à arte, Lygia Clark passou a trabalhar uma linha de pintura construtivista logo nos primeiros anos de volta ao país. Essa característica explorada por ela entre os anos de 1954 e 1957 foi pautada na utilização do preto e branco a partir de tintura industrial.

Buscando diferencia√ß√£o na arte, ela tamb√©m procurou mudar o sentido e natureza de suas obras. Isso foi feito atrav√©s da coloriza√ß√£o at√© mesmo da moldura, que por vezes passava a compor o pr√≥prio quadro. Esse tipo de trabalho foi chamado por ela de “Linha Org√Ęnica”.

No √ļltimo ano da d√©cada de 50 a artista se voltou para uma nova linguagem dentro do abstrato, assinando assim o Manifesto Neoconcreto. Ainda nesse per√≠odo tamb√©m foi nome presente no MAM-RJ, onde figurou na Primeira Exposi√ß√£o Nacional de Arte Neoconcreta. Ao seu lado estiveram outroos grandes talentos da arte, tais como S√©rgio Camargo, Ferreira Gullar e Alm√≠car de Castro, s√≥ para citar alguns.

Determinada a seguir carreira, a artista ainda passou a ensinar novos talentos, lecionando no Instituto Nacional dos Cegos em 1964. Antes disso, contudo, havia trabalhado quatro anos na composi√ß√£o daquela que talvez seja sua cria√ß√£o mais memor√°vel: a s√©rie “Bicho”. J√° em 1968 ela retoma a constru√ß√£o de obras ic√īnicas, como “Nostalgia do Corpo” e “A Casa √Č o Corpo: Labirinto”.

A volta de Lygia Clark ao exterior

Do in√≠cio at√© meados dos anos 70 Lygia Clark volta a morar na Europa, novamente em Paris. Nesse per√≠odo ela comp√īs outra obra memor√°vel, esta chamada “Baba Antropol√≥gica”. Ainda nessa √©poca, tamb√©m ensinou na Faculdade de Artes Pl√°sticas St. Charles, lecionando no curso de Comunica√ß√£o.

Um novo retorno

Ao retornar ao Brasil ap√≥s nova estadia na Europa, Lygia Clark se p√īs ent√£o a estudar no Rio de Janeiro. Dessa vez se debru√ßou sobre as muitas possibilidades terap√™uticas da arte sensorial e objetivos correlatos.

Seguindo suas novas ideias e aplicação da arte em um novo contexto, a artista passou a trabalhar com consultas terapêuticas em caráter particular. Isso se estendeu de 1978 até 1985, período em que muitos de seus trabalhos chegavam à fugir da esfera da arte e se aproximar da psicanálise. Em 1988, ela acabou falecendo, precisamente no dia 25 de abril, no Rio de Janeiro.

Obras memor√°veis de sua carreira

Conforme j√° mencionado anteriormente, ao longo de sua trajet√≥ria Lygia Clark contribuiu para a arte com diferentes obras entre pinturas e esculturas. Algumas, contudo, se tornaram destaque n√£o apenas pela cria√ß√£o em si, mas pelas ideias que transmitia. A seguir alguns exemplos a partir de suas produ√ß√Ķes mais memor√°veis.

Lygia Clark

Contra Relevo

Essa talvez tenha sido a obra na qual Lygia Clark de fato chega no auge de sua criatividade art√≠stica. H√° quem diga inclusive, que nesse momento ela j√° passava a confundir a vida e a arte, especialmente em fun√ß√£o da sua declara√ß√£o como terapeuta e “n√£o-artista”. O momento revela a import√Ęncia da linha org√Ęnica dentro de um contexto contempor√Ęneo para amadurecimento do artista e suas ideias.

Os bichos

J√° aqui em “Bicho”, a artista instiga a imagina√ß√£o, trazendo a ideia de que a arte tamb√©m pode estar nos olhos de quem v√™. Uma analogia poss√≠vel nesse contexto √© a mera observa√ß√£o das nuvens, que muitas vezes podemos confundir com desenhos.

M√°scara abismo

Já na fase de busca de experiências sensoriais e uso da arte com fins terapêuticos, Lygia Clark chegou a essa obra emblemática. Nesse caso a ideia foi reproduzir a experiência do seu órgão fora do corpo, mostrando como qualquer coisa pode se acoplar a ele.

Homenagens e curiosidades sobre Lygia Clark

Gra√ßas ao seu brilhantismo e ideias diferentes que contribu√≠ram com todo um contexto cultural no Brasil e no mundo no √ļltimo s√©culo, a artista j√° recebeu diferentes reconhecimentos. N√£o obstante, suas obras j√° foram adquiridas em leil√Ķes por valores significativos.

Uma das homenagens de destaque, por exemplo, foi o p√≥stumo Doodle do Google em 2015, quando ela completaria 95 anos. J√° em rela√ß√£o √†s vendas emblem√°ticas de suas obras, o destaque fica por conta de “Contra Relevo” e “Superf√≠cie Modulada n¬ļ4”, vendidas em 2013. Elas foram arrematadas por US$ 2,2 milh√Ķes (cerca de R$ 4,5 milh√Ķes √† √©poca) e R$ 5,3 milh√Ķes, respectivamente.

Leave a Reply